Bancos centrais continuam a imprimir

Uma retração fiscal estrutural sólida e coordenada, focada em gastos, promoverá a prosperidade. Festina lente – apressa-te devagar – é um conselho que herdamos dos antigos romanos. Os legisladores ocidentais deveriam levá-lo a sério agora. Confrontados com colossais déficits fiscais, muitos concluíram que eles deveriam apressar o aperto fiscal, na esperança de que ele comprove ser expansionista. Quais são as probabilidades de que estejam certos? Pequenas, creio eu. Além disso, há alternativas bem melhores à mão. Seu inconveniente, porém, é que elas são heterodoxas: lamentavelmente, muitas pessoas “sólidas” preferem recessões ortodoxas a recuperações heterodoxas.

Leia o resto aqui: Artigo 13 – 23 – 06 -10

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: