Tag Archives: Política monetária

A trajetória dos juros e as medidas macroprudenciais

Apesar de a inflação ter se desgarrado definitivamente do centro da meta neste ano e de ser bastante provável que isso se repita em 2011 nas condições atuais de temperatura e pressão, o mercado financeiro acredita que o Comitê de Política Monetária (Copom) somente deverá considerar uma eventual elevação da taxa básica de juros em março. Em uma aposta mais radical ainda, um número crescente de instituições financeiras incorporou em seus cenários a possibilidade de a taxa básica de juros ficar estável ao longo de 2011.

Texto na íntegra aqui: Artigo 33 – 17 -12 -10

Câmbio fica menos importante na inflação

É crescente o coro de especialistas que falam que o Banco Central (BC) está mudando. Que a instituição está caminhando para o modelo chinês de política monetária, que consiste em menos taxa de juros e mais ações no controle de crédito e liquidez. Até o lendário gestor do Fundo Verde, Luis Stuhlberger, reiterou no Relatório de Gestão de novembro que essa nova fase de política monetária está apenas começando e que as mudanças serão muito mais profundas do que o mercado prevê atualmente.

Texto na íntegra aqui:Artigo 32 – 15 -12 -10

Bancos centrais continuam a imprimir

Uma retração fiscal estrutural sólida e coordenada, focada em gastos, promoverá a prosperidade. Festina lente – apressa-te devagar – é um conselho que herdamos dos antigos romanos. Os legisladores ocidentais deveriam levá-lo a sério agora. Confrontados com colossais déficits fiscais, muitos concluíram que eles deveriam apressar o aperto fiscal, na esperança de que ele comprove ser expansionista. Quais são as probabilidades de que estejam certos? Pequenas, creio eu. Além disso, há alternativas bem melhores à mão. Seu inconveniente, porém, é que elas são heterodoxas: lamentavelmente, muitas pessoas “sólidas” preferem recessões ortodoxas a recuperações heterodoxas.

Leia o resto aqui: Artigo 13 – 23 – 06 -10

Ainda a autonomia

A política monetária praticada pela grande maioria dos países utiliza cada vez mais o controle exercitado por um Banco Central operacionalmente autônomo. A ele cabe a produção de dois bens públicos fundamentais: 1º) a estabilidade e eficiência do sistema financeiro, que deve ser capaz de garantir a liquidez necessária para o bom funcionamento do sistema econômico; e 2º ) a relativa estabilidade do valor da moeda nacional garantida por uma “meta” de inflação tão estável quanto possível, fixada pelo poder incumbente eleito.

Leia o resto aqui: Artigo 12 – 22 – 06 -10

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.